terça-feira, 7 de março de 2017

Mulher é agredida e arrastada na rua pelo marido

Os filhos da vítima presenciaram todo o crime que aconteceu na manhã deste domingo (5)

Por: Redação ORM NewsPOLÍCIA
Arrastada pelos cabelos pelo meio da rua 13 de maio e agredida na frente dos filhos, a mulher de 28 anos, identificada com as iniciais T.S.D.S, se viu, por mais uma vez, em uma situação de agressão. O lavador e marido da vítima, David Sylvestre da Gama Costa (27), é o responsável por cometer o crime que aconteceu na manhã de hoje (5). Bêbado, ele precisou ser contido pelos vizinhos para que a mulher conseguisse fugir a pé com os filhos até chegar ao Batalhão de Polícia Militar do bairro do Paar. 
"Quando ela chegou ao batalhão, estava muito nervosa. A atendemos e saímos para capturar o marido dela. Estava claramente com sinais de embriaguez. Os vizinhos que imobilizaram ele e nem reagiu quando o pegamos", relata o sargento Souza, da Polícia Miliar.
Identidade do agressor (Foto: Victor Furtado)Identidade do agressor (Foto: Victor Furtado)O agressor foi detido pelos policiais que, em seguida, o apresentaram à Seccional da Cidade Nova, onde foi preso por lesão corporal e ameaça, com base na     Lei Maria da Penha (lei federal 11.340/2006). A vítima estava com a boca machucada, hematomas nas costas e cotovelo ferido quando prestou depoimento. Ela, em tom baixo, voz trêmula e um trauma visível, afirmou que David, durante os três anos de relacionamento, já havia batido nela outras vezes, inclusive na frente dos filhos, principalmente após bebedeiras, quando costuma ficar agressivo.
Foi exatamente por esse motivo que ela decidiu sair de casa, na madrugada do último sábado (4). Ao ver que o marido tinha saído para beber, ela resolveu, junto com os filhos, procurar abrigo na casa da mãe, mesmo não tendo uma relação tão boa com ela, pensando que dessa forma teria mais segurança. Porém, quando David chegou em casa, na manhã deste domingo, percebeu que a mulher não estava no local e nem as crianças. Era o que faltava para a fúria vir à tona, o que o motivou a sair para procurá-los.
Ao entrar na casa da sogra, começou a gritar, tirando a mulher à força do local. Ofensas, gritos, empurrões, socos, além de puxar os cabelos da vítima fizeram parte da ação violenta cometida por David. 
"Na outra vez não denunciei. Acho que pode medo e por depender dele", declarou, completando a informação que, antes de se casar, era promotora de vendas, mas precisou largar o emprego para cuidar das crianças.
Todas as medidas legais foram tomadas e o caso foi registrado na Seccional da Cidade Nova. O marido está preso. O Portal ORM News ressalta que qualquer forma de violência doméstica é crime e deve ser denunciada através dos telefones 180 (Central de Atendimento à Mulher) e 181 (Disque-Denúncia). Vale ressaltar que durante todo o mês de março, quando é celebrado o Dia Internacional da Mulher (dia 8), as campanhas de combate à violência contra a mulher são intensificadas. 

Arquivo de postagens do site

Jesus Salva