quarta-feira, 24 de maio de 2017

Quadrilha junina proporciona inclusão através da dança

Foto: Márcio Ferreira
RESPEITO - A quadrilha inclusiva é um projeto do Estado através da Fundação Cultural do Pará e já tem cerca de 50 integrantes.

Mônica Ferreira, 31, tem síndrome de Down. Quando ela não participa da “Oficina de Dança Inclusiva” ela entra em depressão e começa a apresentar problemas de saúde. Nas terças e quintas-feiras, das 14 às 16 horas, a aluna vai para Casa das Artes e junto com mais 45 integrantes forma a quadrilha inclusiva, um projeto do Governo do Estado através da Fundação Cultural do Pará (FCP).

A avó de Mônica Ferreira, a aposentada Oswaldina Neris, de 68 anos, comenta que há um ano a neta participa da dança inclusiva. “Ela tem problema de coração e de tireoidismo, mas quando ela dança ela se transforma e os sintomas desaparecem”, destaca. Ela ingressou na dança inclusiva aconselhada pelo médico por causa da depressão.

A Oficina de Dança Inclusiva tem como público-alvo pessoas com deficiência física, intelectual ou auditiva, além de bailarinos interessados na temática da dança inclusiva.

A estudante universitária de pedagogia Aline Soares, 39 anos, é deficiente visual, e também participa da oficina. “Aqui eu tenho inclusão, alegria e conheço muitos amigos. Eu aconselho para todos os meus colegas que puderam participar que procurem a Fundação Cultural do Pará”, afirma.

O cadeirante Walter Mendes, 41 anos, não perde nenhuma aula. Ele comenta que dançar funciona como fisioterapia para ele e traz muitos benefícios para sua saúde. “Traz um ânimo melhor no dia a dia e me dá mais disposição para viver a vida. Eu fico na expectativa do dias de aula, assim como todos meus amigos”, destaca.

A professora de dança Vitória Araújo, é instrutora da quadrilha inclusiva e conta que descobriu neste projeto uma nova forma de alegria dos participantes. “É gratificante ver o retorno e o carinho que estas pessoas transmitem”, comenta.     

A quadrilha inclusiva irá se apresentar no Arraial das Artes do Curro Velho da FCP, no dia 17 de junho, e no Arraial de Todos os Santos da Fundação Cultural do Pará que será realizado junto com o XIV Concurso Estadual de Quadrilhas Juninas, de 16 de junho a 01 de julho de 2017, na Praça do Povo do Centur.

Por: Portal ORM com informações da Agência Pará

Crie seu site

Loja virtual completa e barata

O Marudá Ofertou

Publicidade: 1

Arquivo de postagens do site