sábado, 30 de setembro de 2017

Círio: Segup se pronuncia sobre veto à queima de fogos na Praça dos Estivadores

Foto Oswaldo Fontes
PARÁ - Secretaria diz lamentar o anúncio de protestos na procissão, mas precisa 'resguardar a integridade do público'.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informou por meio de nota oficial na noite desta sexta-feira (29) que aguardou até hoje o projeto técnico da queima de fogos em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré do Sindicato dos Estivadores do Estado do Pará durante as procissões do Círio 2017. Este ano, a homenagem da categoria seria remanejada da Praça dos Estivadores para uma balsa atracada na “Escadinha” do cais, na Estação das Docas. A mudança não agradou a categoria, que já informou que irá se manifestar em protesto durante a procissão principal do Círio de Nazaré.

De acordo com a Segup, a mudança "já havia sido aceita pelo sindicato, tanto que a entidade encaminhou um ofício à Segup – protocolado no dia 31 de agosto, declarando a aceitação da proposta do novo local da queima dos fogos – decisão que foi definida após reuniões entre o sindicato, representantes da Secretaria, do Ministério Público do Estado (MPE), da Diretoria da Festa de Nazaré e de demais órgãos que atuam nas programações do Círio de Nazaré", diz a nota.

Para a Secretaria, o processo de mudança tem a finalidade "resguardar a integridade do público e, desde novembro de 2016, vem sendo discutido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Pará e o Sindicato". Com a queima dos fogos na balsa, a área da Praça dos Estivadores será liberada ao público, e a estimativa é de que o espaço comporte cerca de 30 mil pessoas. De acordo com estudo feito pelos órgãos de segurança, a mudança deve colaborar com a redução dos acidentes registrados nas romarias do Círio e da Trasladação. Segundo o Corpo de Bombeiros, 32% dos acidentes das procissões são registrados na área que envolve a Praça.

A Segup ressalta que mudanças são necessárias para que as celebrações em homenagem à padroeira dos paraenses possam ser feitas da forma mais segura possível. Um trecho da nota diz que "a Segup entende que nenhuma tradição está imune às adaptações decorrentes da própria dimensão que o Círio de Nazaré adquiriu ao longo de mais de 200 anos de existência. Nesse período, tivemos inúmeros exemplos dessas transformações: carro de fogos, queima de fogos na Basílica de Nazaré, formato da corda, local de atrelamento da corda, criação das estações da corda e cordas especificas (já inexistentes) para homens e mulheres".

Ao final do comunicado, a Secretaria lamentou o anúncio do protesto por parte do Sindicato dos Estivadores durante a passagem da berlinda nas procissões do Círio, com a intenção de obstruir a via pública. "O que está em questão é a segurança de um público de cerca de dois milhões pessoas. Contudo, a Secretaria estará atenta e tomará as medidas necessárias para garantir o bom andamento das procissões", conclui a nota.

O que diz o Sindicato dos Estivadores:

Segundo Moisés Sousa, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estiva e Minérios do Estado do Pará (Setemep), a categoria decidiu que irá realizar um protesto que irá bloquear a passagem da procissão do segundo domingo de outubro. “Já arrecadamos R$ 52 mil para a homenagem. Então os Bombeiros, o Ministério Público e  Diretoria da Festa de Nazaré dizem vinte dias antes que não podemos mais queimar os fogos na Praça dos Estivadores. Os mais de mil homens da nossa categoria estão indignados com essa decisão, pois esse dinheiro vem do suor do trabalhador, que só quer homenagear Nossa Senhora”, disse Moisés Sousa.

“Há 103 anos estamos participando das procissões e ninguém se feriu. Querem que soltemos os fogos em uma balsa, atrás dos fogos dos Arrumadores. Não é isso que queremos, pois parecerá que os fogos serão da outra categoria”, disse o presidente. “Ano passado, os bombeiros disseram que teríamos que diminuir o número de fogos e aumentar o diâmetro para a segurança dos romeiros, e foi o que fizemos. Esse ano, eles simplesmente mudaram as regras e nos avisaram 20 dias antes”, disse Moisés Sousa.

Por portal orm

Crie seu site

Loja virtual completa e barata

O Marudá Ofertou

Publicidade: 1

Arquivo de postagens do site