Pesquise aqui os produtos mais baratos da internet. O Marudá Ofertou

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Polícia Civil celebra seu 19º Círio de Nazaré

Foto: Polícia Civil
PARÁ - Imagem foi conduzida em uma berlinda no alto de uma viatura e foi acompanhada por aproximadamente 2 mil devotos.

A Polícia Civil do Pará realizou, neste domingo (24), seu 19º Círio em homenagem à Nossa Senhora de Nazaré. A programação teve início por volta de 6:30 da manhã, com uma missa celebrada por Dom Antonio de Assis, novo bispo auxiliar da Arquidiocese de Belém, e pelo padre Luiz Carlos Gonçalves, reitor da Basílica-Santuário de Nazaré, na Delegacia-Geral, em Belém. Logo após a missa, foi realizada a procissão que passou por algumas ruas do bairro de Nazaré, com destino à Basílica. A imagem foi conduzida em uma berlinda no alto de uma viatura policial e foi acompanhada por aproximadamente 2 mil devotos. 

São 19 anos de história de fé na padroeira do povo paraense. Este ano, o Círio da instituição teve como lema "Maria, Estrela da Evangelização". A romaria da Polícia Civil já faz parte do calendário oficial de procissões da Arquidiocese de Belém em homenagem à Virgem de Nazaré e é uma das primeiras procissões realizadas em Belém no período próximo ao Círio. Um palco foi montado na área do estacionamento da Delegacia-Geral para realização da missa que contou com a presença do delegado-geral Rilmar Firmino e do secretário de Segurança Pública, Jeannot Jansen. A missa contou com cânticos religiosos interpretados pela cantora lírica Patrícia Oliveira que engrandeceu a homenagem à padroeira do povo paraense.

Na reflexão sobre a leitura do dia, durante a homilia, Dom Antônio de Assis criticou a falta de fraternidade e solidariedade que, por vezes, existe entre as pessoas e nas instituições, e atribuiu ao que chamou de "frieza" nas relações humanas o motivo da falta de uma maior acolhida na nossa sociedade. Isso é uma das causas que muitas vezes levam à violência. "As pessoas precisam viver com mais intensidade e ter uma vida plena de bondade, de paz e de mais amor", destacou.

Ao final da missa, todos os presentes foram agraciados com uma mensagem gravada por Dom Orani João Tempesta, cardeal-arcebispo do Rio de Janeiro e ex-arcebispo de Belém, que congratulou a Polícia Civil pelo seu 19º Círio. Ainda, no enceramento da celebração, foi realizada a incineração dos papeis com os pedidos feitos durante os mais de 30 dias da peregrinação de Nossa Senhora de Nazaré pelas Delegacias, Seccionais, Unidades Integradas de Polícia, Departamentos da Segurança Pública e Sindicatos de Policiais Civis, em Belém e região metropolitana. A Coordenação Organizadora do 19º Círio da Polícia Civil também fez visitas em Delegacias, instituições públicas do Estado e Município, instituições sem fins lucrativos, e residências de servidores enfermos, totalizando cerca de 60 locais visitados, entre 8 de agosto e 22 de setembro.

Logo após o encerramento da missa, teve início a procissão do 19º Círio da Polícia Civil. O delegado-geral conduziu inicialmente a imagem que depois foi repassada às mãos da delegada-geral adjunta, Christiane Ferreira, e do ex-delegado-geral João Moraes, fundador do Círio da Polícia Civil. A berlinda foi decorada, pelo quarto ano consecutivo, pela servidora pública da Delegacia-Geral, dona Celina, com adornos em tons de azul claro e escuro que representam o azul do céu. No alto da berlinda, vem a ícone que representa o Divino Espírito Santo. Na base onde a imagem é fixada, há adornos com lírios que representam São José, esposo da Virgem Maria.

A procissão saiu da Delegacia-Geral, na Avenida Governador Magalhães Barata, tomando rumo no sentido da Travessa Nove de Janeiro, de onde a romaria seguiu até a Avenida Governador José Malcher, e depois seguiu pela Avenida Generalíssimo Deodoro até a Basílica-Santuário de Nazaré, onde terminou a caminhada. A cada rua, por onde a procissão passava, mais demonstrações de fé e devoção em Nossa Senhora de Nazaré, eram vistas. Eram pessoas orando, levando os braços e mãos pedindo bênçãos, na frente de suas casas, nos prédios ou caminhando pelas ruas. Este ano, a Guarda de Nossa Senhora de Nazaré contou com a presença de um delegado de Polícia - Alexandre Clós, lotado na Delegacia de Igarapé-Miri, na coordenação da proteção da berlinda. A procissão contou com apoio de escoteiros-mirins que todos os anos acompanham o Círio da Polícia Civil e prestam apoio no percurso, e da banda marcial da Polícia Militar. 

Por: Portal ORM com informações da Polícia Civil

O Marudá Ofertou

Publicidade: Sua marca aqui! 728 x 90

Publicidade: Sua marca aqui! 728 x 90

Publicidade: 1

Arquivo de postagens do site