segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Diretor de operações da BRK Ambiental esclarece plano emergencial para regularizar situação de água em Paraíso - TO

Resultado de imagem para BRK AMBIENTAL
Foto internet
A cidade de Paraíso do Tocantins, 63 km de Palmas TO, vive momento de preocupação no que diz respeito ao fornecimento de água para a população, onde a falta do produto nas torneiras vem se tornando frequente nos últimos dias com a estiagem prolongada e a baixa nos reservatórios. Vários moradores de diversos setores da cidade tem reclamado sobre a constante falta d’água em suas residências.

Explanação

Foto surgiu
Em entrevista, o diretor de operações da BRK Ambiental, José Mario Ribeiro, explanou sobre a situação e o que está sendo feito para sanar o problema da falta d’água em Paraíso do Tocantins. Um dos locais de captação de água na cidade, o Rio do Coco, divisa com o município de Monte Santo está operando em seu volume morto. Segundo o diretor, a empresa está verificando algumas das causas da escassez, levando se em conta vários fatores, dentre eles, e não menos importante, o crescente número de loteamentos que vão surgindo e aumentando as demandas das redes de distribuição de água. Diante de tudo que está acontecendo na cidade, o que mais chamou atenção dos responsáveis pelas vistorias foi a rápida baixa que aconteceu com o nível da barragem do Coco no últimos dias, levando até mesmo a possibilidade de que a água pode está sendo desviada do seu curso normal. “Estranhamente, além do nível ter baixado com rapidez, se você pegar os últimos quinze dias você saiu de uma produção de quatrocentos para duzentos e pouco, isso não é normal”, avaliou o diretor.

Ação preventiva

Além de todas as preocupações serão realizados constantemente sobrevoos com aviões e drone  no trajeto do rio. A BRK previa a estiagem, e realizou uma antecipação da utilização do córrego Pernada e Cachorra, com objetivo de manter o equilíbrio no reservatório até sanar problemas futuros. Nessa época, a situação se agravou após o córrego Pernada ter secado, e sendo somente possível sua captação de água em períodos intermitentes, vindo esse a se recuperar no mês de outubro e possibilitando sua captação juntamente com o Cachorra. O maior agravante de tudo, foi a não recuperação do Rio do Coco que não teve a mesma reação como os outros dois afluentes. “Há uma desconfiança, ou seja, uma suspeita que existe barramentos particulares irregulares, que ta fazendo com que essas contribuição dessas primeiras chuvas iniciais não cheguem na barragem do Coco. Então a gente tem hoje um problema claro de abastecimento por conta da captação da barragem do Coco”. Avaliou Ribeiro.


Foto: Surgiu
Solução

Devido a situação, a empresa buscou soluções, e de acordo com o diretor de operações, “De imediato estamos instalando mais três poços tubulares, (poços artesianos) para captação subterrânea, onde esses poços contribuirão para a produção e tratamento, e poder regularizar o que vem acontecendo. Em paralelo a isso a empresa está identificando poços de particulares para poder assumir a operação e colocar também na conta de contribuição. A balsa que faz a captação da barragem do Coco que está praticamente seca, foi mobilizada (28/11) para uma área de 1,80m, com isso vamos conseguir aumentar a vazão e determinar um equilíbrio inicial para melhorar a situação do abastecimento da cidade.” Exemplificou José Mário para solucionar o problema.

Gravidade

O diretor para finalizar a entrevista falou sobre a gravidade do problema e sua conscientização, “É importante um recado para a população. A gente está com um problema grave na nossa principal área de captação e ela necessita de cuidados, seja do poder público que investigue para verificar se não há desmatamento, assoreamento, barragens clandestinas. A BRK vai estar realizando um sobrevoo e se caso houver algo desse tipo, será denunciado aos órgãos competentes. É importante que a população esteja engajada nesse processo, e se identificar algo nesse sentido, pedimos que denuncie e juntos procuraremos os meios para resolver. Então para concluir o processo a gente está com ações imediatas e espera que em poucos dias consiga reverter e regularizar a situação do abastecimento no município de Paraíso.” Alertou José Mário que garantiu que até o momento não haverá racionamento de água e tudo também dependerá dessa operação, pois a empresa através de seus estudos, conseguir a vazão suficiente não haverá essa necessidade. Mas caso haja, tudo será informado com antecedência. O diretor lembrou ainda que em períodos de chuvas, os poços artesianos existentes não são preciso utilizá-los.

Nota BRK Ambiental

A Barragem do Coco, utilizada para captação de água para tratamento e distribuição à cidade está em nível crítico em função da estiagem severa deste ano. As últimas chuvas não têm trazido o volume de água esperado e, somadas ao impacto ambiental nos córregos locais, não é suficiente para a recuperação do local.

A concessionária está com um plano emergencial em curso, com a perfuração de novos poços, além do abastecimento emergencial de prédios públicos prioritários (como escolas, hospitais e postos de saúde) com carros-pipa.

A empresa ainda orienta a população que, durante os períodos de retorno do abastecimento, possuindo caixa da água, mantenha seu consumo consciente garantindo menor transtorno. O morador que não possui caixa da água deve fazer a reserva de forma segura evitando recipientes expostos.

A empresa mantém atualização constante da informação em seus canais, enviado SMS para os moradores cadastramos, e também em suas redes e seu 0800 6440 195.

Por redação surgiu

Crie seu site

Loja virtual completa e barata

O Marudá Ofertou

Publicidade: 1

Arquivo de postagens do site